Altura de Velocidade

Angus EwartConversa TécnicaLeave a Comment

Obtém Conhecimentos Aprofundados Sobre as NPSHA

Nesse blog vamos discutir a altura de velocidade, já que é o componente final da NPSHA e aquele que não abordamos em blogs anteriores.

Os manuais descreveriam altura de velocidade como o conceito básico de engenharia de fluídos que representa o movimento geral (isto é, energia cinética) do fluído. Também pode ser convertida na pressão que o fluído ganharia se fosse parado sem qualquer perda de energia.

Livros de física quantificariam como velocidade quadrada sobre 2 x Gravidade.

Agora, eu sei que você está pensando: “RJ, a maioria das pessoas não aprendeu física na escola e não abriu nunca um manual, ou pelo menos não nos últimos anos” , o que é uma observação válida. Vamos explicar o assunto para essas pessoas. Imagine um fluxo de um fluído em uma tubulação entrando em uma bomba, como se fosse um trem descendo a trilha para entrar em uma estação. Se o motorista da locomotiva estiver em ponto morto a uma velocidade de 30 quilômetros por hora quando ele entra na estação e bate em um único vagão parado, esse vagão seria facilmente empurrado para fora do caminho pelo trem. O empurrão que o trem deu no vagão parado quando entrou na estação é semelhante ao empurrão que um líquido em movimento tem quando entra no olhal de sucção de uma bomba. Na indústria das bombas, esse empurrão ou pressão é denominado “Altura de Velocidade”.

A analogia do trem deixou você com dúvidas?  Ainda não está esclarecido acerca do conceito de altura de velocidade? Então, vamos abordar o assunto de uma perspetiva diferente.

O desenho abaixo ilustra um tubo com duas tomadas de pressão independentes. O tubo na esquerda vai medir a pressão estática no tubo. Qualquer instrumentação anexada a esse tubo irá registrar uma leitura consistente quer o fluído esteja ou não descendo o tubo. O tubo na direita tem uma abertura voltada na direção do fluxo. Esse tubo estará sujeito a um efeito de pressão dinâmica e registra um aumento na pressão à medida que a velocidade do fluído aumenta.

A diferença nas leituras de pressão entre o tubo na esquerda e o tubo na direita é a altura resultante da velocidade do fluído, também denominada “Altura de Velocidade”.

Voltando atrás e olhando para a fórmula usada em blogs anteriores para calcular a altura de sucção positiva disponível, vemos que a altura de velocidade (Hv) encaixa na fórmula geral da NPSHA.

Sendo a altura de velocidade o último e derradeira fator da NPSHA, isso conclui nosso segmento de blogs de 6 semanas sobre NPSH. Na próxima semana iniciaremos um segmento de blogs investigando a conexão entre NPSH e cavitaçã.

Até uma próxima vez,

RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *